Para ti, mãe




Este, para mim, é o retrato mais bonito que se pode ter das mães. Leio tantas e tão bonitas coisas neste vídeo. Evoca-me o sentimento de fraternidade para com as outras mães. Apetece-me abraçar cada uma destas mulheres. Apetece-me dizer a cada uma “És linda. Está tudo bem.”.

Este não é um dia pacífico para todos, bem sei. Tentemos, ainda assim, fazer dele o melhor. Reconheçamo-nos uns aos outros.


Deixo-vos com abraços.

Para ti, mãe, que hoje tens os filhos longe. Para ti, mãe, que hoje tens de trabalhar. Para ti, mãe, que ainda esperas pelos teus filhos. Para ti, mãe, que ontem te deitaste a sentir a pior das mães. Para ti, mãe, que sentes hoje tanta falta da tua mãe. Para ti, mãe, que já não podes abraçar os teus filhos. Para ti, mãe, que sentes que não estás a conseguir acompanhar os teus filhos. Para ti, mãe, que tens de contar cada euro antes de comprar uns sapatos novos. Para ti, pai, que fazes de pai e de mãe. Para ti, mãe, que te falta uma palavra amiga («És uma boa mãe»). Para ti, mãe, que cortaste com quem magoou os teus filhos. Para ti, mãe, que viveste a perda gestacional. Para ti, mãe, que tens saudades de sair com os amigos. Para ti, mãe, que resolveste ficar em casa com os filhos. Para ti, mãe, que amamentaste. Para ti, mãe, que sais para te divertires. Para ti, mãe, que trazes o coração nas mãos pela saúde dos teus filhos. Para ti, mãe, que te sentes exaurida e só querias dormir uma noite bem dormida. Para ti, mãe, que tens alguém a teu lado que te critica constantemente («És uma boa mãe»). Para ti, mãe, que não amamentaste. Para ti, mãe, que és pai e mãe. Para ti, avó, que fazes de avó e de mãe. Para ti, mãe, que geraste os teus filhos no coração. Para ti, mãe, que gostas de trabalhar fora de casa. Para ti, mãe, que resolveste ficar em silêncio quando alguém magoou os teus filhos. Para ti, mãe, que fazes diferente da mãe ao teu lado (e está tudo bem). Para ti, professora, que tantas vezes fazes de mãe. Para ti, mãe, que tiveste a pior das mães e cresceste para ser a maravilhosa mãe que és. Para ti, mãe, que te questionas. Para ti, mãe, que cozinhas refeições caseiras. Para ti, mãe que não planeaste nada disto. Para ti, mãe, que não gostas de cozinhar. Para ti, mãe, que nunca deixas os teus filhos. Para ti, mãe, cujo coração afunda quando vês os teus filhos serem rejeitados pelos outros.

Também, para ti, filho e filha, que não tiveste a mãe que merecias. Para ti, filho e filha, que já não tens a tua mãe junto a ti. Também, para ti, filho e filha, que tens a mãe doente.

Para ti, minha mãe. Para ti, filha. Para ti, filho. E para ti, enteado, meu primeiro filho. E também para ti, marido, que me reconheces todos os dias. Desejos de um dia sereno, Sandra Cruz

___________________________________

Sobre o vídeo:

Segundo a descrição deste vídeo, em modo “carpool”, as mães e o pai que o criou conheceram-se online e uniram-se para mostrar ao mundo como a sua vida é comum e divertida e como não a mudariam.

A canção que ouvimos é "A Thousand Years" de Christina Perri. Os gestos que as mães fazem ao longo do karaoke são do programa Makaton, um programa de linguagem que usa sinais e símbolos acompanhando a fala. Fiz o curso em 1999, está sempre presente na minha intervenção com pessoas (crianças e adultos) com desafios da comunicação.

Morada

Urb. Varandas Qta da Lomba, Lte 4,12, 1º piso  Rua Padre António Nogueira Gonçalves

3030-416 Coimbra, Portugal

GPS

40°12'11.9"N 8°23'56.6"W          

         

Telefone

(+351) 967877063

  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone

© 2023 by Maggie Louise. Proudly created with Wix.com